Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘mário ruivo’

PS/Coimbra  -Comissão de Vilar passa “tremida” 

O elenco da Comissão Técnica Eleitoral Distrital (CTED) de Coimbra do Partido Socialista, proposto por Luís Vilar à Comissão Política da Federação (CPF), obteve menos votos favoráveis do que a soma da adição dos boletins em branco e nulos e dos votos contra, disseram ao “Campeão” fontes partidárias. Segundo três membros da CPF, a lista alcançou 29 votos a favor, sete contra, dois nulos e 25 brancos.

Luís Vilar – vereador, membro da entidade regional “Turismo do Centro de Portugal”, presidente da entidade instituidora da Escola Universitária de Vasco da Gama (a Associação Cognitária de São Jorge de Milreu) e anterior líder concelhio do PS/Coimbra – tinha sido indigitado, há dois meses, para presidir à CTED.

A Comissão Política da Federação, órgão máximo entre os congressos distritais, foi escolhida, no final de 2008, pelos delegados ao XIII Congresso do PS/Coimbra. A moção de Victor Baptista fez eleger 43 membros e a de Mário Ruivo 28.

A indigitação de um arguido que aguarda julgamento – pronunciado pela presumível autoria de um crime de corrupção passiva, de três crimes conexos à corrupção e de um crime de financiamento partidário ilícito – tinha implicado a menos expressiva das quatro votações efectuadas na primeira reunião da nova CPF (39 sufrágios a favor, 16 contra, 13 brancos e um nulo).

Apanhado no Campeão das Províncias

Read Full Post »

2008/10/25, 23:47 – Federação distrital do PS. Terminou a contagem de votos.  Cerca de metade dos militantes não ficou em casa. Baptista anuncia que derrotou Ruivo. O deputado obteve 2054 votos (60%) e o director da segurança social chegou aos 1376 (40%). Victor venceu em 13 dos 17 concelhos. Mário ganhou em Poiares, Oliveira, Arganil e Mira.

A nossa correspondente no local informa que, na hora de anunciar a vitória,  o vereador da câmara de Coimbra estava ladeado por Reis Marques e Henrique Fernandes, tendo aproveitado a oportunidade para se insurgir contra “os candidatos sem rosto” e a “campanha agressiva” do adversário. Agora é esperar pelo congresso da Federação, onde os delegados eleitos vão escolher as comissões Política, de Jurisdição, Fiscalização…

Read Full Post »

Veja aqui

Read Full Post »

Read Full Post »

Museu da Água

Nina Figueiredo, do Gabinete de Comunicação e Imagem da AC, poderá esclarecer a PJ acerca do funcionamento do Museu da Água. A assessora de Imprensa foi instada pelo “Campeão” nesse sentido, há uma semana, mas nunca respondeu à solicitação.
Inaugurado há dois anos, o Museu tem acarretado encargos assinaláveis para a firma municipal.
Segundo apurou o nosso Jornal, um prestador de serviços, Manuel Carmo, aufere uma avença mensal de 2.500 euros para assegurar anualmente a realização de seis eventos.
No âmbito do funcionamento do Museu da Água, houve peças de uma instituição lisboeta expostas em Coimbra, presumindo-se que a directora da mesma tenha ligações do foro pessoal com Manuel Carmo e seja parente da mulher de um dos ex-administradores da AC.

leia na fonte de costume

Read Full Post »

 

Distrital do PSD divide os Encarnação – Vitória de Marcelo à mercê da sua votação em Coimbra

 

 O eventual triunfo de Marcelo Nuno na escolha da Comissão Política Distrital de Coimbra do PSD poderá estar à mercê da sua capacidade para ficar perto de conseguir o pleno da votação no principal concelho.

Embora só se pronuncie sobre o assunto na próxima semana, depois de sufragado para a presidência da nova entidade regional de turismo, Pedro Machado é o provável opositor do vereador da Câmara de Coimbra na eleição do sucessor de Jaime Soares.

Líder da Comissão Concelhia de Coimbra do PSD entre 2002 e 2006, Marcelo Nuno conta com o apoio de Carlos Encarnação, enquanto o filho do presidente da Câmara Municipal de Coimbra (CMC) está ao lado de Pedro Machado.

Apesar das boas relações outrora existentes entre Marcelo e Nuno Encarnação, que preside à Mesa do plenário de militantes social-democratas do concelho de Coimbra, o filho do presidente da CMC diverge do pai.

Para a inclinação de Carlos Encarnação por Marcelo Nuno contribuem a circunstância de este ser seu vereador e o facto de o presidente defender que o município fique à margem da nova entidade regional de turismo.

Com a conjuntura criada pela instituição da “Turismo do Centro de Portugal”, cuja sede irá funcionar em Aveiro, Carlos Encarnação desfruta de total legitimidade política para preferir Marcelo, em detrimento do respectivo opositor, e Pedro Machado só poderá aspirar à vitória ao abrigo da incoerência que é apanágio de alguns membros da classe política.

Tal conjuntura e as atribuições e competências das estruturas partidárias de âmbito local e de âmbito regional tornam a actual situação incomparável com a de meados de 2006, quando Carlos Encarnação destituiu Horácio Pina Prata da vice-presidência da CMC por ele se ter candidatado à liderança da Concelhia social-democrata conimbricense.

Por outro lado, o líder da bancada da coligação “Por Coimbra” na Assembleia Municipal, António Maló de Abreu, deverá apoiar Marcelo Nuno apesar de ambos terem estado relativamente afastados no plano partidário.

Se ao conforto conferido a Marcelo Nuno pelo posicionamento de Carlos Encarnação e do presidente da Comissão Concelhia do PSD/Coimbra, Manuel de Oliveira, se juntarem as centenas  de votos que Maló de Abreu deverá ajudar a mobilizar, então o vereador pode aspirar a alcançar perto do pleno da votação na capital de distrito.

Segundo fontes partidárias, o apoio concedido a Pedro Machado por parte de Nuno Encarnação prende-se com a alegada aspiração deste em fazer parte da próxima lista de candidatos a deputados à Assembleia da República, coisa que se lhe afigura improvável com a eleição de Marcelo Nuno.

Apoiante de Pedro Passos Coelho por ocasião da ascensão de Manuela Ferreira Leite à liderança do PSD, Marcelo Nuno opôs-se a que Nuno Encarnação figurasse no topo de uma lista de relativo consenso para a eleição de delegados ao Congresso.

O mandato autárquico de Carlos Encarnação acabou, então, por falar mais alto e o presidente da CMC, apoiante de Manuela, encabeçou uma lista cuja composição foi negociada com os correlegionários pró-Passos Coelho.

 

Rui Avelar fartou-se de apanhar laranjas para oferecer no Campeão das Províncias

Read Full Post »

 

Eleições no PS/Coimbra – Sob o signo do balão…

 

A eleição do líder distrital do PS/Coimbra, prevista para sábado, vai decorrer sob o signo do balão, sendo naturalmente diferentes os pontos de vista dos dois candidatos.

Victor Baptista, que aspira à recondução, alude à candidatura do opositor como um balão “com falta de ar”; Mário Ruivo, esperançado na eleição, encara a recandidatura do presidente cessante da Federação como um balão em fase de esvaziamento.

Ruivo, que se tem queixado de ameaças e pressões alegadamente exercidas sobre apoiantes dele, aparenta ter razões para esperar um resultado positivo.

Baptista, que diz nunca ter assistido àquilo que verificou na presenta campanha (como a distribuição, sob anonimato, de panfletos insultuosos), proclama sentir-se “mais confiante a cada dia que passa”.

Victor Baptista encara com naturalidade o ineditismo inerente à inserção das fotos dos candidatos no boletim de voto, fazendo notar que se trata de uma eleição uninominal; Mário Ruivo replica, com sarcasmo, que o camarada “devia estar vacinado” [em alusão ao desfecho do sufrágio de 2005 para a presidência da Câmara de Coimbra].

Além de seleccionar o líder partidário de âmbito distrital, os militantes socialistas elegem os delegados ao Congresso local, cabendo a esse conclave, através do método de Hondt, proceder à escolha da Comissão Política da Federação (CPF).

O Secretariado (órgão executivo encabeçado por Victor Baptista ou Mário Ruivo) será eleito na primeira reunião da CPF.

Apanhe estas rosas no Campeão das Províncias

Read Full Post »

Older Posts »