Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘sexo na figueira’

O PS pondera convidar Júlio Isidro para concorrer à presidência da Câmara Municipal da Figueira da Foz. Não se ria. Esqueçeu-se  que  Santana Lopes foi  o 1º artista a fazer este Passeio dos Alegres da capital até à praia da claridade.

Read Full Post »

A ASAE estará a investigar o Casino da Figueira, por este estar a fomentar o culto em local não licenciado para o efeito. A entidade dirigida pelo inspector que foi apanhado a chutar um cubano do Casino do Estoril, terá recebido centenas de queixas de igrejas concorrentes da católica romana, que entendem que este jogo mediático está viciado. Entretanto, a ADC também será chamada a averiguar se estamos perante a prática de concorrência religiosa desleal. Caso Américo Amorim continue a fazer xeque-mate com os bispos que se vão confessar a Fátima, é provável que outras congregações reivindiquem o acesso livre aos quartos do Íbis e Mercure, para todos os casais muçulmanos ou homossexuais, com direito a preservativos recicláveis no céu da boca, a espumante com rolha de cortiça, acompanhado por  duas lagostas provenientes dos viveiros que Amorim tem nas terras de Fidel.

Read Full Post »

Figueira da Foz – Luís Marinho volta a ser pré-candidato 

 

Luís Marinho, ex-vice-presidente do Parlamento Europeu, volta a ser uma figura nas cogitações do Partido Socialista para candidato à presidência da Câmara Municipal da Figueira da Foz, soube o “Campeão”.

Contudo, segundo fontes partidárias, há quem privilegie a opção por um presidente de Câmara para encabeçar a lista do PS para a autarquia figueirense. Antigo secretário-coordenador da Federação de Coimbra do Partido Socialista, o jurista foi deputado Assembleia da República e presidiu à Administração Regional de Saúde.

O seu nome chegou a ser falado, em 2005, para potencial candidato a opositor de António Duarte Silva (um ex-ministro, independente, que sucedeu a Pedro Santana Lopes, em 2001, e foi reconduzido volvidos quatro anos).

A tensão por que se pautava o relacionamento entre Luís Marinho e o seu camarada Victor Baptista, líder distrital do PS/Coimbra, inviabilizou o cenário de o antigo vice-presidente do Parlamento Europeu se perfilar, em 2005, como alternativa a Duarte Silva. Embora possa não ser o único a encarar pelas estruturas figueirenses do PS, o nome de Luís Marinho será analisado em próxima reunião do Secretariado da Comissão Concelhia, disseram ao nosso Jornal fontes partidárias.

Rui Avelar – Campeão das Províncias

Read Full Post »

Rui Avelar conta-lhe tudo o e-leitor quer saber sobre o PU da Figueira da Foz. Por este andar o  jornalista ainda vai acabar com o mau cheiro que emana da CMFF.

 

Plano de Urbanização da Figueira da Foz – Reconciliação de Duarte Silva e Coelho isola Lídio Lopes

 

“Os autarcas Duarte Silva e Paulo Pereira Coelho, outrora desavindos, reaproximaram-se graças à proposta de revisão do Plano de Urbanização (PU) da Figueira da Foz, a ponto de remeterem a relativo isolamento o vereador e líder local do PSD, Lídio Lopes, soube o “Campeão”.

Desligado por vontade própria das lides camarárias, desde o início de 2008, o deputado Coelho interveio activamente, há menos de um mês, numa reunião de autarcas social-democratas figueirenses e acenou com protagonismo.

“Tenho conversado com ele (Paulo Pereira Coelho), mas não se trata do meu único interlocutor”, indicou ao nosso Jornal o presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz (CMFF), António Duarte Silva, que declinou, por ora, prestar mais declarações.

Quanto ao vereador Pereira Coelho, foi imediatamente impossível contactá-lo.

O presidente e o anterior vice-presidente da CMFF foram constituídos arguidos, em 2008, no âmbito de um inquérito aberto pelo Ministério Público para deslindar suspeitas acerca de práticas urbanísticas no Vale do Galante (onde está a ser erguido um aparthotel  dotado de 600 apartamentos e 160 «suites», piscina, ginásio, sala de conferências, clube de saúde e zona comercial).

Vários autarcas figueirenses eleitos pelo PSD reuniram-se, em meados de Dezembro, três dias antes da data prevista para a edilidade se pronunciar sobre a revisão do PU, sendo que o encontro foi promovido à revelia de Lídio Lopes.

Coelho, destituído por Silva da vice-presidência da autarquia, deixou antever disponibilidade para se empenhar na consumação da alteração do PU, embora se tenha demarcado de alguns aspectos da proposta, e defendeu a conclusão da revisão do Plano Director Municipal.

Apologista de uma via consensual, capaz de assegurar o voto favorável dos vereadores do PS (ou, pelo menos, a abstenção), o ex-vice-presidente da CMFF preconizou, por exemplo, em nome da necessidade de acudir aos depauperados cofres da autarquia, a urbanização do terreno do campo de treinos de futebol da Naval (item que Duarte Silva prometera deixar cair).

Segundo as fontes do “Campeão”, apesar de ter denotado alguma relutância acerca da urbanização de terrenos da empresa Alberto Gaspar, Coelho terá admitido aceitá-la mediante diminuição da densidade de construção.

Um suposto compromisso da época de Pedro Santana Lopes, alegadamente relacionado com as dificuldades por que passou a referida empresa, é apontado, pelas fontes, como a explicação mais plausível para a pressa de Duarte Silva em proceder à revisão do Plano de Urbanização.

Bastante crítico em relação a Lídio Lopes, Coelho terá, contudo, concordado com o correligionário a respeito da eventual implantação de um centro comercial no denominado Parque Urbano (projecto do interesse do empresário Aprígio Santos, presidente da Naval).”

 

Para saber mais pormenores compre o Campeão das Províncias

Read Full Post »

 

0011

Read Full Post »

 

“Vice-presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz constituído arguido – Ex-vice-reitor põe em xeque a licenciatura de Lídio Lopes”

 

“Eduardo Santos, antigo vice-reitor da Universidade Internacional da Figueira da Foz (UIFF), declarou ao “Campeão” que o outrora reitor Carlos Santos nunca homologou as equivalências atribuídas ao então aluno Lídio Lopes, entretanto constituído arguido ao abrigo de um inquérito em que o Ministério Público (MP) está a deslindar suspeitas sobre a sua licenciatura em Gestão.

Hoje em dia, vice-presidente da Câmara da Figueira da Foz e líder local do PSD, Lídio Lopes, instado pelo nosso Jornal, declinou pronunciar-se sobre o caso.

Carla Murta, mulher do vereador desde meados de 2008 e ex-secretária-geral da UIFF, também foi constituída arguida.

Aberto no final de 2006, o inquérito tanto pode ser arquivado como dar azo à dedução de acusação a um ou a ambos os arguidos (que desfrutam da presunção de inocência).

Caso a procuradora titular do processo entenda deduzir acusação, qualquer dos arguidos pode requerer a abertura de instrução. Numa eventual fase de instrução, cabe a um juiz reiterar a acusação do MP ou proferir despacho de não-pronúncia.

Ouvido pelo “Campeão”, Eduardo Santos, professor associado da Faculdade de Psicologia da Universidade de Coimbra, insistiu que o Conselho Científico (CC) da UIFF não procedeu a votação nominal em sede de apreciação da atribuição de equivalências.

“A acta tinha de ser lida e aprovada na reunião seguinte do CC”, acentua o ex-presidente daquele órgão.

Antes de ser nomeado para dirigir a Polícia Judiciária do Porto, o procurador João Romão assinalou que os autos comportam matéria susceptível de integrar a suposta prática de ilícitos criminais.

A investigação foi conduzida no sentido de apurar eventuais responsabilidades dos arguidos no contexto da atribuição a Lídio Lopes de equiparação ao grau de bacharel.

O ex-aluno encontra-se sob suspeita de ter praticado o crime de usurpação de funções. Segundo o Código Penal, incorre neste ilícito quem praticar acto próprio de uma profissão para a qual a lei exija título ou preenchimento de certas condições, arrogando-se expressa ou tacitamente possuí-lo ou preenchê-lo sem o possuir ou não as preencher, sendo punido com pena de prisão até dois anos ou multa até 240 dias.

O arguido foi formador de um curso de “Protocolo autárquico”, ministrado pela Universidade Internacional da Figueira da Foz.

Carla Murta, jurista, está indiciada pela suposta autoria de falsificação de documento e de abuso de poder.”

 

…coisas que acontencem, sempre que Rui Avelar vai dar um passeio pela zona marginal da Figueira da Foz

Read Full Post »

O S&C regista do facto de o Diário As Beiras ter retomado a publicação de notícias sobre “Arguidos”.  Parabéns a vocês nesta data querida. Estamos convosco, nesta nova fase.

Apesar dos nossos esforços,  não conseguimos apurar se a medida  também abarca  personalidades de “Coimbra-Cidade” (Vilar,Simões, Emídio…) ou se visa só  gente de “fora”, tipo Lídio Lopes.

OI: O responsável da publicação esqueceu-se de divulgar que a notícia é um exclusivo do Campeão das Províncias. A Lusa, JN e DC não se esqueceram. Mas podem estar descansados que não há stress. Rui Avelar, tem muito mais fair play que João Figueira, até porque a cena é diferente e não deve ser comparada.

Read Full Post »

Older Posts »